CORPO DE BOMBEIROS RESGATA CORUJAS EM CONSTRUÇÃO NO CENTRO DE GUAXUPÉ

Fonte: CBMMG
0 784

Animais estavam em buraco onde seriam instaladas colunas da obra.

Na manhã desta terça-feira (23), a equipe de Salvamento Terrestre do 2º Pelotão de Bombeiros foi acionada por funcionários de uma construção civil, próximo ao bairro Alto da Colina, em Guaxupé, para resgatar quatro corujas que estavam dentro do buraco onde seriam instaladas as colunas da obra.

As corujas, da espécie Athene cunicularia ou Speotyto cunicularia que estavam na obra foram resgatadas ilesas pelos bombeiros e soltas em matas nativas da região. Conhecida popularmente por coruja buraqueira essa pequena também pode ser chamada de caburé-do-campo, coruja-da-praia, coruja-do-campo, coruja-mineira, guedé, uiracuier, uiracuir, urucuera, urucureia e urucuriá. Ela recebe o nome de “buraqueira” por viver quase sempre em buracos cavados no solo.

Embora seja capaz de cavar seu próprio buraco, prefere os buracos abandonados de outros animais, como os dos tatus. É uma coruja terrícola e de hábitos diurnos, embora tenda a evitar o calor do meio-dia. Tais aves chegam a medir até 27 centímetros de comprimento. Vivem, no mínimo, nove anos em habitat selvagem. Costumam viver em campos, pastos, restingas, desertos, planícies, praias e aeroportos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.